Economus aprova equacionamento de déficit de plano

Em julho, o Economus aprovou as medidas para o equacionamento do déficit do Plano Regulamento Geral (Grupo C), de benefício definido. O plano encerrou 2017 com déficit acumulado de R$ 1,6 bilhão. Com o ajuste de precificação, o valor caiu para R$ 1,5 bilhão, que é o objeto do equacionamento, explica o Economus. A entidade diz em comunicado que o plano aprovado prevê o equacionamento do valor integral do déficit ajustado pelo prazo máximo permitido pela legislação, que corresponde a 1,5 vezes a duração do passivo do plano Grupo C, o que é equivalente a 17,17 anos ou a 206 meses.

O patrocinador do plano arcará com 50% do valor equacionado. As contribuições extraordinárias para participantes, aposentados e pensionistas em relação ao déficit de 2017 serão de 10,30% e 13,59%, respectivamente, sendo que as mesmas acumulam com as contribuições extras já realizadas para equacionamento dos déficits de 2005 e 2015.

O plano de equacionamento será encaminhado para aprovação do patrocinador e da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST). O prazo de implementação, segundo o Economus, está previsto para até 60 dias.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso