Busca
    

Intervenção na Fundação CEEE é finalizada e novos dirigentes tomam posse

12-01-2018 - 17:45:29

 

A intervenção da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) na Fundação CEEE encerrou nesta semana com a posse dos novos dirigentes. O processo de intervenção durou 150 dias e foi comandado por Roger Odillo Klafke. De acordo com a Previc, a intervenção na Fundação CEEE foi devida ao descumprimento de normas estatutárias, e fontes com conhecimento do caso revelaram que a composição do conselho deliberativo não estava sendo cumprida de acordo com o próprio estatuto da entidade.

A decisão pela intervenção desagradou o ex-presidente da Fundação CEEE, Gerson Carrion, que, na época, criticou fortemente a medida acusando o processo de ter caráter político, já que a principal patrocinadora da fundação, o Grupo CEEE, vinha tentando colocar um indicado seu na presidência do conselho deliberativo. Carrion acusa a Previc de ceder à pressão do governo gaúcho, promovendo a intervenção para permitir a troca de comando na diretoria e nos conselhos deliberativo e fiscal da fundação.

Já o secretário de Minas e Energia do Rio Grande do Sul, Artur Lemos Júnior, disse que o governo gaúcho realmente solicitou à Previc um monitoramento da atual composição da diretoria e conselhos da fundação em virtude de irregularidades ocorridas nas últimas eleições do conselho deliberativo, no final de 2015. Ele diz que antes da indicação da nova gestão da patrocinadora, o presidente do conselho deliberativo na época renunciou ao cargo, seu vice, Marco Adiles Moreira Garcia, assumiu e no mesmo ano realizou novas eleições, sendo que sua função era apenas complementar o mandato do presidente anterior.

Novos dirigentes - A partir da intervenção da Previc, a missão do interventor foi destituir os conselhos e a diretoria e promover novas eleições de acordo com o estatuto. Agora, com o fim da intervenção, quem assume a presidência do conselho da entidade é Moacir José Grippa, funcionário de carreira do Grupo CEEE desde 1972. Ele já foi membro do Conselho de Administração da CEEE e presidente da Fundação CEEE e do Conselho de Curadores da entidade de fevereiro de 1992 a fevereiro de 1995. O diretor-presidente da fundação nomeado foi Rodrigo Sisnandes Pereira, que atuava como diretor de seguridade até o início da intervenção, em agosto do ano passado. Gilberto Gischkow Valdez atuará como diretor financeiro da entidade. Ele fez carreira na Fundação CEEE, tendo ingressado no fundo de pensão em 1980, na área de investimentos, onde permaneceu até sua aposentadoria em 2009. 

O novo diretor de seguridade passa a ser Saul Fernando Pedron, que assume seu primeiro cargo na Fundação CEEE. Ele também carreira no Grupo CEEE de 1985 a 2014, na área de investimentos, elaboração orçamentária e acompanhamento de financiamentos, e foi assistente executivo do diretor, de 2008 a 2011. Jeferson Luis Patta de Moura, eleito pelos participantes da Fundação CEEE, assumiu a diretoria administrativa da entidade. Ele já havia atuado como diretor de seguridade da fundação em 2008, indicado pelo Grupo CEEE. Retornou como diretor eleito, em 2014, assumindo a diretoria administrativa, sendo reeleito em 2016. A nova diretoria tem mandato com prazo até junho de 2018.


VídeosOnline

Mais lidas de Investidor Institucional em 3 meses

Mais lidas de InvestidorOline em 1 mês