Busca
    

Fundos de pensão devem se adequar a público mais jovem, diz consultor da Willis Towers Watson

29-11-2017 - 16:05:01

 

A previdência complementar no Brasil precisa promover um ambiente melhor de investimentos e uma política voltada aos interesses do público mais jovem. Essa é a análise do consultor da Willis Towers Watson, Felinto Sernache, feita durante o Seminário Internacional de Previdência Complementar – Uma Visão de Futuro, que discutiu o futuro da previdência complementar entre os dias 27 e 28, em Brasília. De acordo com o ministério da Fazenda, durante o seminário, Sernache declarou que jovens que nasceram entre 1980 e 2000 são guiados por um novo sistema de valores e os fundos de pensão têm que se adequar a esse público. “Esses jovens correspondem hoje a 45% do mercado de trabalho na América Latina”, disse o consultor, complementando que os jovens esperam simplificação na tomada de decisões e flexibilidade nos planos de benefícios.

Durante o seminário também foi falado sobre a reorganização do padrão de rentabilidade das aplicações feitas pelos fundos de pensão. Para o professor da Unicamp, Geraldo Biasotto Júnior, o Estado pode ajudar indiretamente no rendimento dos fundos de pensão, com investimentos em infraestrutura e empregabilidade. O representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Túlio Cravo, também enfatizou a importância da infraestrutura para os fundos de pensão. “Ter uma infraestrutura de baixa qualidade está diretamente relacionada a um baixo nível de poupança”, afirmou, segundo divulgação do ministério da Fazenda sobre o evento.


VídeosOnline

Mais lidas de Investidor Institucional em 3 meses

Mais lidas de InvestidorOline em 1 mês