Busca
    

Ações do IRB e Carrefour devem entrar na próxima composição do MSCI Brasil, prevê BTG Pactual

08-11-2017 - 17:36:03

 

No dia 13 de novembro a MSCI vai anunciar os resultados da revisão semestral de seus benchmarks, que passarão a valer a partir de 1º de dezembro. Pelas estimativas do BTG Pactual, as ações do IRB e do Carrefour, fruto dos IPOs promovidos em julho, devem passar a compor o MSCI Brasil. Segundo os cálculos de Carlos Sequeira e Bernardo Teixeira do BTG Pactual, o IRB deve entrar na composição do MSCI Brasil com peso de 0,62%, sendo que, por conta dos fundos passivos que seguem o referencial, o ativo deve receber aportes de aproximadamente US$ 93,6 milhões. Caso a ação do IRB receba de fato a quantia estimada pelos especialistas, o montante corresponderá a 10,3 dias de negociação do papel. Já as ações do Carrefour, ainda segundo as projeções dos profissionais do BTG Pactual, devem entrar no MSCI Brasil com participação de 0,46%, com fluxo de fundos passivos direcionados ao ativo da ordem de US$ 69,2 milhões, correspondentes a 4,8 dias de negociação do papel.

Os especialistas da instituição financeira dizem também no relatório que “existe uma alta probabilidade” de as ações PNB da Copel, e as ordinárias da Duratex e das Lojas Americanas deixarem o benchmark na revisão a ser divulgada. “As ações das Lojas Americanas são as que devem sofrer a maior pressão de venda com a possível saída do MSCI Brasil, com retiradas correspondentes a 8,8 dias de negociações, seguidas pelas da Copel, com 6 dias, e pelas da Duratex, com 5,9 dias”.

Os profissionais do BTG Pactual apontam ainda que as trocas acima citadas são as mais prováveis de ocorrerem. “No entanto, em um cenário altamente improvável, as ações da Azul podem entrar no benchmark com peso de 0,68%, enquanto as da Sul América e da Taesa podem sair do índice”. Sequeira e Teixeira escrevem também que o papel da Sul América seria forte candidato a deixar o referencial, “se não fosse pelo pedido de retirada das ações por parte da CPFL, o que provavelmente fará com que as ações da Sul América sigam no índice”. As ações que tem maior peso hoje no MSCI Brasil são Itaú, Bradesco (preferenciais e ordinárias), Ambev, Vale, Petrobras (preferenciais e ordinárias), B3, Itaúsa, Cielo, Banco do Brasil e Ultrapar.


VídeosOnline

Mais lidas de Investidor Institucional em 3 meses

Mais lidas de InvestidorOline em 1 mês